A maioria dos artistas, quer estejam apenas começando ou sejam especialistas experientes, quer aprender a desenhar melhor. Não basta simplesmente ter boas ideias de desenho — você também precisa de habilidades técnicas para melhorar a longo prazo. Reunimos sete exercícios recomendados por artistas que colocarão você no caminho certo. Mas primeiro, algumas dicas rápidas para você começar!

Dicas para desenhar melhor instantaneamente

O curso de Charles Yang é um ótimo lugar para melhorar rapidamente sua arte e facilitar a execução das suas ideias de desenho. Abrangendo tudo, de dividir sua arte em etapas gerenciáveis a criar um efeito 3D no seu trabalho, você afiará suas habilidades em pouco tempo. 

Foto cortesia do instrutor Charles Yang via Skillshare.
Foto cortesia do instrutor Charles Yang via Skillshare.

Munidos com essas técnicas, pratiquem os seguintes exercícios que ajudarão vocês a continuar a melhorar.

Exercício 1: use um caderno para esboços diários

O esboço diário é uma ferramenta maravilhosa na lista de “coisas para praticar o desenho”. Quer você use sua prática diária de forma terapêutica ou simplesmente como vazão para sua energia criativa, você descobrirá que tanto suas habilidades de desenho quanto de geração de ideias melhorarão quando você colocar caneta (ou lápis) no caderno de esboços todos os dias. 

Para os novatos no desenho, esboçar regularmente é uma ótima maneira de aprimorar habilidades. Enquanto esboçar ideias nem sempre é fácil para novos artistas, Brianna Gilmartin, instrutora e ilustradora da Skillshare, sugere dar uma olhada em volta. Uma maneira eficaz de criar ideias de bons desenhos é simplesmente começar com as coisas que te rodeiam: pessoas, lugares ou objetos.  

Exercício #2: aqueça para melhorar a velocidade e coordenação

Criar rotinas de aquecimento ajuda o artista a preparar as mãos e os braços para trabalhar da maneira desejada. Não só isso, o aquecimento melhora a velocidade e a precisão da coordenação entre olhos e mãos ao longo do tempo. 

Quer experimentar? Este exercício envolve desenhar texturas de forma livre e é um ótimo treino para trabalhos mais complexos. 

Você precisará de uma folha grande e limpa de papel de esboço, um utensílio de desenho de ponta fina e uma superfície ampla. O objetivo é preencher a página com texturas e arranjos diferentes em um curto período. Tem menos a ver com qualidade e mais com quantidade. Sem julgamentos, basta escolher coisas fáceis de desenhar.

Defina um cronômetro por cinco minutos e comece a desenhar formas e linhas pequenas e individuais no canto superior esquerdo da página. Concentre-se em manter um ritmo rápido e pense em capturar texturas diferentes no processo. Quando o tempo terminar, reserve um momento para observar e apreciar o que você criou e procure padrões no seu esboço. 

A instrutora da Skillshare, Emma Woodthorpe, também sugere desenhos de linha contínua como exercício de aquecimento para conexão com seus desenhos.

Foto cortesia da instrutora Emma Woodthrope via Skillshare.
Foto cortesia da instrutora Emma Woodthrope via Skillshare.

O desenho de linha contínua ajuda a se desligar da ideia de que a arte e os desenhos precisam ser perfeitos e permite uma criatividade mais ágil conforme formas e objetos começam a aparecer. É um ótimo aquecimento para o corpo e a mente! 

Quer experimentar? Comece com uma folha em branco e uma caneta de ponta de feltro média. Em seguida, imagine um objeto ou olhe uma fotografia, como um retrato, para inspiração. Em seguida, comece a desenhar e não levante a caneta até terminar. 

Lembre que você está trabalhando para encontrar maneiras inesperadas de ir de uma característica para a próxima, como lábios para a orelha e para os olhos, por exemplo, sem interromper a continuidade das linhas. Isso ajuda você a entender como, e não o quê, você está desenhando. 

Outro exercício divertido para desenho de linha contínua é olhar para si mesmo no espelho e desenhar seu rosto sem levantar a caneta da página. Parece contraditório no início, mas, sem perceber, você estará mais conectado à biomecânica do seu estilo de desenho e pronto para realizar exercícios mais complexos. 

Exercício #3: usar perspectiva para fazer desenhos mais realistas

Se você está tentando melhorar suas habilidades de desenho realista, provavelmente conhece o conceito de perspectiva. A perspectiva é simplesmente o ângulo do qual você está visualizando e desenhando um assunto. Se você estiver sentado no banco de um parque em frente a uma fonte, por exemplo, seu desenho será exibido a partir desse ângulo: com uma grande fonte no centro, pessoas e objetos menores atrás dela. 

No entanto, a perspectiva pode ser uma das habilidades mais difíceis de dominar, por isso é útil fazer exercícios que lhe ajudarão a melhorar sua compreensão da perspectiva. Assim que você fizer isso, diz o instrutor da Skillshare, Milan Glozić, será mais fácil desenhar e pintar imagens mais realistas da sua imaginação.

Ele sugere começar com o exercício de “sala em grade” para que você tenha pontos de orientação para ajudar a moldar sua perspectiva. Pegue um pedaço de papel, alguns lápis, e mergulhe fundo:

Foto cortesia do instrutor Milan Glozić via Skillshare
Foto cortesia do instrutor Milan Glozić via Skillshare

Exercício #4: melhore a proporção

Assim como a perspectiva, proporções corretas ajudam a tornar seus desenhos mais realistas. Ou seja, a proporção é a relação entre altura, largura e profundidade na arte e ajuda a dimensionar as pessoas, os animais e os objetos nos seus desenhos. 

A grade é uma ótima ferramenta para praticar proporções, diz a instrutora da Skillshare Brooke Glaser. Ela explica que é como “colocar rodinhas” na sua bicicleta, ou arte. Seu curso ensina a usar uma grade para ver melhor as proporções. 

Se você está procurando um exercício simples para começar a trabalhar com grades, comece com uma imagem que você queira desenhar, uma régua, seu lápis de grafite favorito e uma borracha. Em seguida, desenhe linhas verticais e horizontais em toda a sua imagem para mimetizar a aparência do papel gráfico tradicional. Uma polegada por uma polegada de largura é uma boa medida para as grades. 

Assim que sua grade for estabelecida, marque as linhas e colunas com números (horizontalmente) e letras (verticalmente). 

Em seguida, copie a grade em uma folha em branco, que vai ser sua grade de desenho, e coloque-o ao lado da imagem original. Olhe para as coordenadas da grade acima da foto e transfira-as para a grade do desenho. Por exemplo, olhe para a grade A1 na sua imagem e tente replicar na grade A1 na sua folha de desenho. Em seguida, repita o processo para a grade A2. E assim por diante. O objetivo é compartimentar o desenho, para que você possa replicá-lo e manter as proporções com precisão.  

É importante notar que embora as grades permitam ajustar as proporções do seu desenho, os iniciantes podem preferir ficar com a proporção original até terem mais experiência. 

Com a prática, você pode nem mesmo precisar desenhar a grade — artistas experientes “vêem a grade” sem precisar descrevê-la. De qualquer forma,  este exercício é uma ótima maneira de desenvolver sua capacidade de perceber proporções em qualquer desenho artístico.

Exercício #5: trabalhe melhor com formas

As formas são uma das primeiras coisas que aprendemos a desenhar quando jovens, mas à medida que desenvolvemos nossas habilidades artísticas, elas assumem uma importância totalmente nova. As formas são importantes para praticar o desenho, pois podem ajudar você a criar um design mais realista ou desenvolver padrões complexos e preencher o espaço em trabalhos abstratos. Mas primeiro, é preciso dominá-las!

Os exercícios de “formas” são técnicas simples porém eficazes, que podem melhorar suas habilidades de desenho. Os exercícios de formas desafiam você a examinar fotografias e desenhos, identificando as formas básicas que compõem suas fundações. Ao treinar (e esboçar) os elementos fundamentais de obras de arte complexas, você melhora sua compreensão de como as imagens se formam e vai desenhando com mais proporção.

Para começar, você precisará de revistas ou fotos que possa marcar, um marcador de esboço preto com uma ponta esculpida e uma tesoura resistente. Em seguida, selecione uma imagem, foto ou anúncio visualmente interessante e procure por formas básicas — triângulos, quadrados, retângulos, círculos e ovais, na imagem. Rastreie todas as formas que você pode identificar com seu marcador e repita o processo com outras peças na revista. Você pode cortar e salvar as imagens marcadas para ter exemplos de consulta e melhorar seu olho para o desenho. 

O objetivo deste exercício é simplesmente identificar as formas que compõem uma foto ou imagem. Quanto mais praticar, mais sua capacidade natural de ver formas no mundo e nos seus desenhos vai melhorar. 

Exercício #6: use “palitinhos” para melhorar o desenho de figuras

Embora pareça um pouco estranho para um artista aspirante desenhar figuras com “palitinhos”, eles são uma ferramenta excepcional para ajudar a melhorar o desenho de figuras realistas e livres. 

As figuras de “palitinhos” fornecem a base para desenhar figuras de linha. Quando começarmos com um objeto simples, com o qual estamos familiarizados e somos capazes de desenhar, fica mais fácil transformar as figuras básicas em desenhos mais complexos. Mesmo os artistas experientes fazem isso: Glozić diz que costuma começar um desenho trabalhando com palitinhos básicos, criando desenhos de miniaturas para ver o que funciona ou não. As figuras de palitinhos também podem ser um excelente ponto de partida para novos artistas esboçarem ideias.  

Foto cortesia do instrutor Milan Glozić via Skillshare
Foto cortesia do instrutor Milan Glozić via Skillshare

Exercício #7: passe a semana melhorando seu desenho

Como a Bea Bischoff, uma escritora freelancer que passou uma semana aprendendo a desenhar e melhorar suas habilidades de desenho: há muito a aprender para desenhar melhor! Bischoff fez um curso diferente na Skillshare a cada dia e aprendeu de como segurar o lápis corretamente a como desenhar seu tema favorito: cães.

Melhorar suas habilidades de desenho exige tempo e comprometimento. Por que não planejar uma semana como Bischoff e ver o que você consegue fazer em cinco dias? 

Foto cortesia do instrutor Joshua Johnson via Skillshare.
Foto cortesia do instrutor Joshua Johnson via Skillshare.

Outro complemento divertido para sua semana de melhora no desenho é catalogar sua arte! Ao manter um arquivo dos desenhos que criou, você pode estudá-los de forma mais minuciosa e fácil. 

Pegue algumas pastas, um armário ou uma caixa de armazenamento, e organize seus desenhos em pastas por tipo, data ou qualquer outro sistema que funcione para você. 

Uma vez por mês ou mais, se preferir, revise seu catálogo. Faça anotações no seu caderno e avalie seus pontos fortes, onde pode melhorar e o progresso geral. Seu catálogo ajudará você a ficar mais conectado à sua arte, o que ajudará suas habilidades de desenho a evoluir!

No fim, quanto mais você pegar a caneta ou o lápis para praticar o desenho, melhor você vai ficar. Pratique regularmente esses sete exercícios para melhorar suas habilidades e ser um artista melhor. 

Desenhando monstros todo o dia: como encontrar inspiração em uma gota de tinta

Uma aula superlegal que ensina a criar arte com manchas de tintas.

Escrito por:

Rachel Gorman