Quando pensamos em escritores, muitas vezes, imaginamos uma pessoa que dedica anos para criar um enredo emocionante com reviravoltas e tramas que prendem os leitores desde as primeiras páginas. Mas nem todas as obras precisam ter o tamanho de um romance. Às vezes, menos realmente pode ser mais.

Aqui vamos analisar as vinhetas, incluindo as características dessa forma concisa de escrita, como elas são diferentes dos contos convencionais e alguns exemplos famosos de vinhetas na literatura, entre outras coisas.

Links rápidos

O que é uma vinheta?

A definição de vinheta vem de uma expressão francesa que significa “pequena vinícola”. Originalmente, vinhetas não tinham nada a ver com escrever de forma alguma, eram desenhos decorativos de folhas de videira e ramos encontrados nos cantos ou nas primeiras páginas de livros. 

Foi apenas no final dos anos 1800 que o termo foi usado em referência a obras escritas. Embora ainda mantenha seu significado relacionado com desenhos decorativos, a vinheta na literatura é um texto pequeno que destaca um recorte de um evento ou um momento específico. A linguagem usada é, muitas vezes, descritiva, com detalhes vívidos e imagens.

Vinhetas podem ser textos independentes já que são menos sobre avançar em um enredo e mais focadas em detalhes mais específicos. Mas elas também podem ser encontradas em romances e contos como parte de uma narrativa mais ampla, como um zoom em um personagem ou evento específico.

Exemplos de vinheta

Um exemplo notável de vinheta na literatura é O Corpo Feminino de Margaret Atwood. As sete vinhetas que compõem essa peça são pequenas reflexões sobre a objetificação dos corpos das mulheres e as diferenças entre homens e mulheres. Alguns são mais longos do que outros, mas todos podem ser lidos sozinhos ou serem vistos como parte da coleção.

Você também pode observar vinhetas em programas de TV e filmes. Muitas vezes, elas assumem o formato de flashback, particularmente quando as informações mostradas para o público não acrescentam nada ao enredo. 

O programa de TV Laranja é o Novo Preto: Meu Ano em uma Prisão Feminina oferece vários exemplos de vinheta na tela. As cenas de flashback de cada personagem explicam quem são essas pessoas, sua história ou como elas encaram a vida. Eles não avançam na história principal, mas servem para nos permitir compreender melhor cada personagem. 

Da mesma forma, havia vinhetas momentâneas em Harry e Sally — Feitos um para o Outro, em que entrevistas com casais reais que contavam a história de como eles se encontraram entrelaçam o enredo ficcional. As entrevistas não desenvolvem o enredo, mas acrescentam a sensação geral de romance que o filme transmite.

Envolva seus leitores com personagens incríveis

Como escrever contos baseados nos personagens

Vinhetas literárias

A Casa na Rua Mango de Sandra Cisneros

Embora o texto tenha o tamanho de um romance, o trabalho de Cisneros é realmente a reunião de uma série de vinhetas. Embora seja descritivo e agradável por si só, é apenas quando eles são reunidos na coleção que percebemos a imagem completa da vida neste bairro de Chicago.

A protagonista, Esperanza, narra suas observações e memórias da vida na Rua Mango:

“Mas a casa na Rua Mango não é da maneira que eles contam. É pequena e vermelha com degraus apertados na frente e janelas tão pequenas que você acharia que eles estavam prendendo a respiração. Os tijolos estão desmoronando em alguns lugares, e a porta da frente está tão dilatada que você precisa empurrar com força para entrar.”

Em Nosso Tempo de Ernest Hemingway

Hemingway era conhecido por suas descrições elaboradas de cenários e pessoas. Embora muitos de seus romances e contos tenham exemplos de vinheta, ele também escreveu uma série de vinhetas independentes. Em sua coleção de contos, Em Nosso Tempo, ele intercala os capítulos da história com vinhetas que se concentram no cenário da guerra.

“Nick se sentou contra a parede da igreja para onde eles o arrastaram para proteger dos tiros de metralhadora na rua. Ambas as pernas ficaram estranhamente penduradas para fora. Ele tinha sido atingido na coluna. Seu rosto estava suado e sujo. O sol brilhava em seu rosto. O dia estava muito quente… A parede rosa da casa em frente havia caído do telhado, e uma cama de ferro pendurada retorcida em direção à rua”.

Vinheta x conto

É fácil pensar que uma vinheta é semelhante a um conto, mas existem diferenças consideráveis. A maioria dos contos tem entre 1.000 e 10.000 palavras e são estruturados como um romance com começo, meio e fim. 

Vinhetas, por outro lado, são simplesmente o retrato de um momento específico. Elas não precisam seguir uma estrutura narrativa típica porque não há história a ser contada, tudo é composto por descrição e imagens. 

Vinheta x ficção flash

A ficção flash pode ser tão curta quanto uma vinheta com menos de 1.000 palavras, mas essas obras são mais como um miniconto. 

Em geral, partes de ficção flash seguem uma estrutura de três atos com um enredo definido, incluindo um conflito que o protagonista enfrenta. Muitas vezes, a narrativa começará em meio a esse conflito, com a resolução surgindo após descrições de como o personagem foi parar nessa situação. 

Embora possam ser descritivas, as vinhetas não seguem essa estrutura narrativa e geralmente fornecem detalhes mais visuais do que um enredo.

Mantenha seu texto curto e simples

Vinhetas são uma ótima maneira de praticar sua escrita criativa descritiva, quer você pretenda escrever contos ou tenha ambições de escrever um romance bestseller. Concentre-se nos mínimos detalhes, mostrando em vez de contar o que está acontecendo. Em poucos instantes, você terá criado sua primeira vinheta!

Aperfeiçoe sua escrita com a prática diária

Escrita criativa: como escrever uma história curta todos os dias