A história nem sempre foi gentil com a Line Art (contorno). Algumas vezes descritas como “simples” ou uma forma “inferior” de expressão artística, desenhos de linha — mesmo famosos — são frequentemente rebaixados aos cantos de exposições ou apresentados como obras de arte secundárias em comparação com as obras-primas pintadas ao redor.

Mas acreditamos que há muito poder em uma linha e que a arte do desenho de linhas merece ser celebrada por si só. 

Estamos honrando essa forma de autoexpressão explorando sua história, explicando por que essa é uma técnica importante para qualquer artista dominar, e apresentando maneiras de você experimentar o desenho de Line Art por si mesmo. Você pode se surpreender com o quão libertadora é essa forma de arte, como ela pode ser benéfica ao buscar outros conjuntos de habilidades e como ela pode contribuir com seu próprio crescimento criativo — independentemente do estágio em que você está em suas habilidades ou carreira.

O que é desenho de Line Art?

A Line Art é definida como o ato de criar uma ilustração usando traços básicos de diferentes pesos e ângulos que demonstram forma e profundidade. Ela não inclui sombreamento ou gradiente e, em vez disso, se concentra apenas em linhas. 

No entanto, você não deve pensar em linhas simplesmente como marcas que conectam o ponto A ao ponto B; as linhas podem ser bidimensionais, tridimensionais, abstratas, descritivas ou implícitas (1). Além disso, desenhos de linhas podem incluir linhas retas ou linhas curvas, linhas grossas ou linhas estreitas; podem ser leves e superficiais ou grossas e deliberadas. No fim, isso significa que, embora a Line Art envolva técnicas básicas, ela pode ser uma expressão poderosa da criatividade. 

Imagem da aluna Marielle H. da Skillshare para o curso da Top Teacher Peggy Dean: Desenho de linhas botânicas
Imagem da aluna Marielle H. da Skillshare para o curso da Top Teacher Peggy Dean: Desenho de linhas botânicas

“O desenho de linhas é entender o mundo ao seu redor; mesmo quando as linhas criam algo bem abstrato, a interpretação do sentimento e da observação podem se unir de maneiras maravilhosamente brutas e inesperadas”, diz Jen Dixon, um artista abstrato e figurativo que ensina desenho de linhas entre outros assuntos. “Um desenho de linhas é a tradução de nossa experiência como um humano em um relatório visual bidimensional. Os artistas são repórteres.”

Quais são os tipos de linhas na Line Art? 

Existem muitos tipos de linhas que, quando usadas em conjunto, fornecem várias possibilidades na Line Art (2). Os tipos de linhas incluem:

  • Linhas reais: linhas reais que existem fisicamente. 
  • Linhas implícitas: linhas que você vê na sua mente, que preenchem espaços entre objetos. Por exemplo, você pode ver uma linha implícita nos espaços entre luzes em um teto ou até mesmo no olhar entre duas pessoas. 
  • Linhas geométricas: linhas definidas matematicamente, com regularidade e extremidades precisas. 
  • Linhas orgânicas: linhas irregulares, curvas ou fluidas. Embora as linhas geométricas raramente sejam encontradas na natureza, as linhas orgânicas são comuns na natureza. 

Qualquer uma dessas linhas pode ser vertical, horizontal ou diagonal. Além disso, as linhas podem existir em diferentes larguras, pesos ou texturas. 

Existem também muitas técnicas de linhas diferentes que podem ser usadas sozinhas ou combinadas para alcançar o efeito desejado pelo artista. Por exemplo, a hachura (linhas paralelas bem espaçadas) pode criar sombreamento ou padrões. Ou alguns artistas optam por usar uma linha contínua para completar seu trabalho — se abstendo de levantar seu instrumento de desenho da página. Embora a Line Art possa ser vista como primária ou básica, essa variedade de técnicas fornece aos artistas uma caixa de ferramentas completa para expressar sua criatividade. 

História da arte: as origens do desenho de Line Art 

A Line Art remonta a quase 75.000 anos. Na verdade, o primeiro desenho conhecido feito por um humano foi encontrado em uma rocha pequenina na África do Sul e é estimado que tenha 73.000 anos (3). O desenho na rocha, feito com ocre vermelho (um tipo de argila marrom avermelhada), consiste em várias linhas de intersecção. 

Rascunho de Pablo Picasso
Rascunho de Pablo Picasso ( fonte ).

Com o tempo, a Line Art tem evoluído significativamente desse exemplo mais primitivo. Alguns dos artistas mais famosos, incluindo Pablo Picasso e Leonardo da Vinci, criaram uma poderosa Line Art. As obras são muitas vezes vistas como “estudos” ou precursoras das obras-primas pintadas que eles criaram eventualmente. Por exemplo, o Museu Picasso em Barcelona, na Espanha, abriga uma série de obras iniciais do artista espanhol e rascunhos inspiradores, que ajudaram a mapear suas peças maiores e posteriores (4). No entanto, esses desenhos de Line Art também se tornam obras-primas valorizadas. 

Ilustradores de moda do passado e de hoje usam da Line Art de uma forma semelhante — para colocar o que está no cérebro no papel antes de dar vida com os tecidos. Assista um episódio de Project Runway, ou navegue pela conta do seu designer favorito no Instagram, e você verá as interpretações de Line Art dos próprios designers.

Outros artistas não veem a Line Art como um meio para um fim, mas sim como sua forma primária de expressão. O artista pop americano Keith Haring, que atingiu o auge de sua fama enquanto vivia em Nova York na década de 80, é um dos artistas de linhas mais notável e celebrado do mundo (5). Ele se tornou famoso por sua Line Art esplêndida, criada com giz, que se estendia em metrôs de Nova York e em outros espaços públicos.

Mural de linhas de Keith Haring
Mural de linhas de Keith Haring ( fonte da imagem )

Mais tarde, Haring foi contratado para fazer murais completos. A justaposição das criações simples dele e o tema provocativo que ele abordou, que incluiu a AIDS e a homossexualidade, tornou seu trabalho especialmente poderoso.

A artista visual Shantell Martin é outra criadora que usa a Line Art como seu principal meio de expressão (6). Ela é mais conhecida por seus desenhos em preto e branco em grande escala que são criados na frente de um público, de uma forma meditativa que ela chama de “liveography”.

Hoje, Martin é uma artista performática muito procurada, e seu trabalho foi destaque em toda a parte, da Vogue Magazine até a Art Basel de Miami até as colaborações de varejo com a Tiffany & Co. e a Vespa.

Por que o desenho de Line Art é uma boa habilidade para qualquer artista

Existe uma razão pela qual tantos artistas são atraídos para o desenho de linhas como uma prática e forma de autoexpressão (7). O desenho de linhas permite que você explore e compreenda o mundo ao seu redor. Ele pode ser usado como um trampolim para metodologias mais avançadas, como a pintura ou a arte digital, ou pode ser simplesmente uma maneira (talvez até mesmo a primária) que você escolheu para canalizar sua criatividade.

“É o tipo de arte que é enganosamente poderosa”, diz Elaine Bissau, uma ilustradora e designer de moda da costa oriental (8)

Imagem da aluna Tanya F. da Skillshare para o curso da Top Teacher Peggy Dean: Desenho de linhas: edição cacto e suculenta
Imagem da aluna Tanya F. da Skillshare para o curso da Top Teacher Peggy Dean: Desenho de linhas: edição cacto e suculenta

“É a base de qualquer boa obra de arte. É como ossos do corpo humano, a estrutura sobre a qual você cria uma obra-prima”, diz ela. “Seja uma pincelada ou uma linha a lápis, seja um exercício em observação em tempo real ou colocando um pensamento conceitual no papel, a Line Art consegue promover uma conexão íntima entre você e o mundo.” 

A artista Jen Dixon acrescenta, “Toda experiência humana é absorvida de uma forma que possa disparar sinais do cérebro para os movimentos de um lápis, ou o que você escolher para desenhar, e essa singularidade é muito importante. Penso que muitos artistas têm dúvidas sobre suas habilidades antes de reconhecer que suas próprias formas de desenho de linhas são tão importantes quanto as de qualquer outro artista, famoso ou não. Sua linha importa”.

“A chave para melhorar suas habilidades de desenho de Line Art é simplesmente praticá-la, não crie desculpas por um erro e silencie todas as dúvidas criativas.”

Um guia para melhorar no desenho de Line Art

Para uma metodologia de arte aparentemente simplista como o desenho de Line Art, ela ainda pode parecer difícil descobrir quando, onde e como começar. Na verdade, a chave para melhorar suas habilidades de desenho de Line Art é simplesmente praticá-la, não crie desculpas para um erro e silencie todas as dúvidas criativas. “Eu nunca conheci uma pessoa que não pode desenhar. Encontrei muitas pessoas que pensam que não podem desenhar, mas garanto a você que não é o caso. Se o desenho de linhas assusta você, comece com uma pilha de papel barato, até mesmo papel de impressão, e um giz ou uma caneta esferográfica preta”, diz Dixon.

“Use materiais simples e sem apagar. Não se deixe assustar pelas expectativas de outras pessoas e se alguém olhar sobre o seu ombro, ofereça-lhes um lápis de desenho e uma folha de papel. E sorria com frequência, você está desenhando!”

Arte de Kate Bingaman-Burt
Arte de Kate Bingaman-Burt ( fonte ).

Como disse Dixon, aprimorar seu conjunto de habilidades pode ser tão simples quanto colocar uma caneta de tinta sobre um papel macio e deixar sua mão se mover como desejar. 

Existem também alguns exercícios de desenho de linhas fáceis para usar para explorar a sua criatividade e deixar a sua caneta se mover (9):

Desenho de contorno cego: escolha um objeto ou uma cena e desenhe-o sem olhar para seu pedaço de papel. Não se preocupe em tentar fazê-lo realista ou preciso, o objetivo deste exercício é conectar seus olhos, seu cérebro e sua mão. 

Desenho de gesto: um desenho de gesto é concluído em pouco tempo, com o objetivo de capturar a essência do sujeito, em vez dos detalhes. Simplesmente defina um limite de tempo (como 30, 60 ou 90 segundos) e use linhas rápidas e expressivas para capturar a essência do objeto. 

Desenho de linhas contínuas: como o nome sugere, um desenho de linhas contínuas é concluído sem levantar a caneta ou o lápis do papel. Você provavelmente terá que traçar sobre as linhas existentes para desenhar totalmente seu objeto ou cena, resultando em uma renderização que pode não ser precisa ou hiper-realista, mas transmitirá movimento e emoção. 

Desenho de mão não dominante: você pode hesitar em colocar seu instrumento de desenho em sua mão não dominante, mas tente e veja o que acontece. Esse exercício pode ajudar você a desistir do controle e aprender a desenhar mais livremente. 

Yuko Class Image 2.jpg
Yuko Class Image 1.jpg

Muitas pessoas usam esses exercícios como um aquecimento antes de tentar realmente fazer um desenho de linhas. Mas, no geral, esses tipos de exercícios são destinados a ensinar seu cérebro, olhos e mãos a trabalhar juntos, para que eles sejam úteis para a prática regular de desenhos. Como qualquer habilidade, você deve dedicar tempo para melhorar suas habilidades. Quanto mais tempo você passar com uma caneta ou um lápis no papel, desenvolverá mais confiança e uma melhor técnica.  

O importante é tentar e começar a desenhar. Na verdade, comece a desenhar obsessivamente. Comece com coisas simples: a flor caída em seu quintal que fez você se sentir de uma certa maneira, as telhas marroquinas que você viu no café local que lhe inspirou a tirar uma foto ou o vestido de grife que você gostaria de comprar, mas custa três salários.

E então, quando você estiver se sentindo corajoso, comece a desenhar as coisas que realmente o desafiam. As coisas que enviam uma sensação de desconforto estridente e vibrante em suas veias, as coisas que você sente que não deveria tentar replicar no papel. Na verdade, qual é a pior coisa que pode acontecer?

Esboço de Jen Dixon.
Esboço de Jen Dixon.

“As zonas de conforto são armadilhas”, diz Dixon. “Você não só melhorará suas habilidades desenhando novos sujeitos, mas também desenvolverá seu próprio estilo. Digo aos meus estudantes que um lápis não vem com um manual de instruções, então “enlouqueça”. Também me certifico de que meus estudantes entendam que desenhar algo de forma realista não é o único caminho. Claro, é útil aprender habilidades técnicas, mas existem muitos artistas desenhando de maneiras maravilhosamente não treinadas que criam conexões poderosas com o espectador.”

A moral da história é que não há realmente nada que impeça você de ser um Picasso moderno ou a próxima Shantell Martin. E mesmo que você não ganhe reconhecimento artístico e seja aclamado mundialmente, você criou algo e isso é o importante. 


Quer aprender mais sobre o desenho de linhas? Confira no SkillShare Como ser criativo com a Line Art: tudo o que você precisa saber ou navegue nas aulas abaixo.


Written By

Wendy Rose Gould

  • Click here to share on Twitter
  • Click here to share on Facebook
  • Click here to share on LinkedIn
  • Click here to share on Pinterest