Qual é a diferença entre histórias movidas por personagens e histórias movidas por enredo e por que isso importa quando você está escrevendo?

Aprender sobre o ofício da narrativa é tão importante quanto ter uma história para contar em primeiro lugar. Isso porque a maneira como você conta sua história, mesmo que ela seja movida pela trama ou personagem, desempenhará um papel enorme na forma de impactar seus leitores, bem como o que eles interpretam a obra.

Vamos falar mais dos conceitos básicos de ambos os tipos de perspectivas de narrativa, mas antes, vejamos rapidamente o que diferencia os dois: histórias movidas por personagens se concentram principalmente nos personagens, incluindo seus pensamentos, arcos e mudanças internas, enquanto as histórias movidas por enredos se concentram basicamente em eventos, incluindo ação, causa e efeito, e mudanças externas.

Em outras palavras, os romances, filmes e tudo mais que são movidos por personagens, colocam as pessoas em primeiro plano, enquanto as histórias movidas por enredos colocam os acontecimentos. Nenhum exclui o outro (o que significa que você normalmente encontrará muitos elementos movidos por enredos em uma obra movida por personagens, e vice-versa), (mas elas centralizam o foco e, por sua vez, o modo que os leitores vivenciam a história.

Quanto ao que isso seria na prática, há várias coisas a saber. Nós nos aprofundaremos abaixo nas diferenças mais perceptíveis de histórias movidas por enredos versus por personagens, com muitas dicas do mundo real que você pode usar para trazer qualquer uma dessas perspectivas à frente do seu próximo projeto de escrita.

livros
Fonte: Instagra m
Movido por personagem ou enredo, quando se trata da sua história, o contexto dela é o que conta. 

O que é uma história movida por personagens?

Filmes, livros e contos movidos por personagens têm uma coisa em comum: eles dispõem as lutas e as percepções dos protagonistas como sendo a característica central da obra.

Uma das maneiras mais fáceis de dizer se uma história é movida por personagens ou enredos é procurar a presença de uma luta interna e resolução dentro do protagonista, também conhecido como arco de personagem. Em filmes e romances movidos por personagens, o protagonista não apenas faz com que as coisas aconteçam com ele. Pelo contrário, eles mudam ativamente em consequência das adversidades que enfrentam, e o autor deixa isso explícito para que você esteja ciente de quais são essas mudanças.

Uma história que é movida por personagens é aquela em que você acaba sentindo que conhece e entende profundamente o protagonista. E há alguns grandes exemplos disso na narrativa clássica e contemporânea.

Exemplos de histórias movidas por personagens

Você provavelmente já deve ter lido muitas histórias baseadas em personagens, e muitas talvez sem até mesmo saber disso. Aqui estão alguns ótimos exemplos literários desse tipo de história:

  • Eleanor Oliphant está muito bem de Gail Honeyman
  • Um casamento americano de Tayari Jones
  • O apanhador no campo de centeio de J.D. Salinger
  • Amor nos tempos do cólera de Gabriel García Márquez
  • Pequenas grandes mentiras de Liane Moriarty
  • Um Lugar Bem Longe Daqui de Delia Owens
  • A História Secreta de Donna Tartt
  • Um Cavalheiro em Moscou de Amor Towles

O Harry Potter é baseado em enredo ou em personagem? E o Game of Thrones ou O Senhor dos Anéis? Uma boa maneira de descobrir a resposta é perguntar-se se você foi mais impactado pelos personagens do que pelas situações específicas que eles vivenciaram. Se a resposta for sim, então a obra provavelmente foi conduzida por personagens (embora esses exemplos sejam um pouco complexos, já que você pode argumentar que eles foram conduzidos por personagens e pela trama, por abrangerem um período tão longo).

Como escrever uma história baseada em personagens

Os romances baseados em personagens e outros formatos de história têm alguns elementos básicos. Ao conhecer a técnica a fundo, você pode começar a escrever a partir de uma perspectiva baseada no personagem e desenvolver histórias envolventes que levam o leitor junto a uma jornada imersiva.

Comece aqui:

1. Dê uma história a seu personagem

Para entender completamente um personagem, você precisa conseguir colocá-lo em um contexto. A contextualização de uma história desenvolvida do seu personagem ajudará os leitores a entender como eles chegaram aonde estão e por que estão reagindo de certa maneira.

2. Certifique-se de que há um conflito

Só porque uma história é baseada em personagens não significa que nada de importante aconteça. Inclua um conflito importante, mas certifique-se de destacar a luta interna que ocorre como resultado e não apenas os altos e baixos da situação. A história está em transformação, que por si própria não pode ocorrer sem uma espécie de tensão.

3. Dê a seu personagem um ponto de vista claro

O que seu personagem pensa sobre o que está acontecendo com ele? Tão importante quanto fornecer ao seu protagonista um conflito interno é garantir que os leitor possa acompanhar seu personagem enquanto ele se adapta e se transforma, em vez de apenas presenciar essa transformação como um observador objetivo.

4. Respeite a integridade do seu personagem

A frase “sem caráter” realmente se aplica aqui. Não faça seu personagem fazer algo que não seja da sua índole apenas para dar um andamento à história em uma determinada direção. Isso removerá a autenticidade da história e poderá até fazer com que você perca alguns leitores.

O que é uma história baseada em enredo?

Uma história baseada em enredo, também chamada de história baseada em narrativa, é aquela em que os eventos substituem o desenvolvimento de personagens — pense em reviravolta no enredo, a construção de um mundo complexo e fantástico, e muita ação.

As histórias baseadas em enredos não são nem um pouco desprovidas de personagens, mas você aprende muito mais sobre o que os personagens fazem do que eles que pensam. Os romances de fantasia e mistério tendem a se encaixar bem nessa perspectiva, levando os leitores a uma jornada que depende muito de elementos narrativos e pontos da trama.

Exemplos de histórias baseadas em enredos

Se você é fã de fantasia, ação, ficção científica, romance ou mistério, então provavelmente é um fã de histórias baseadas em enredo. Aqui estão alguns exemplos literários que ajudam a explicar ainda mais como é esse tipo de história:

  • Jogador no. 1 de Ernest Cline
  • O Parque dos Dinossauros de Michael Crichton  
  • Matéria Escura de Blake Crouch
  • Garota Exemplar de Gillian Flynn
  • O Código da Vinci de Dan Brown
  • A Guerra da Papoula de R.F. Kuang
  • 1Q84 de Haruki Murakami
  • A Noiva do Tigre de Tea Obreht

Cada uma dessas histórias é memorável nem tanto pelos próprios personagens, mas pelo que acontece com eles. Consequentemente, você verá histórias baseadas em enredo como uma parte de uma série, com os mesmos personagens passando por conflitos novos e diferentes.

Como escrever uma história baseada em enredos

Você curte uma história com uma boa reviravolta? Então, você provavelmente vai gostar de escrever obras baseadas em narrativa. Não deixe seus personagens fracassarem em busca de um enredo épico, mas siga essas dicas rápidas para criar histórias baseadas em enredos bem planejados.

1. Descreva sua história com antecedência

Você pode definitivamente deixar a história levar você para onde quer ir, mas certifique-se de detalhar o início, o meio e o fim com antecedência, para que você não fique em uma narrativa interminável sem um ritmo ou ponto de parada claros. Você também deve planejar grandes arcos ou reviravoltas para que você possa construí-las aos poucos, em vez de apenas colocá-las no meio da história.

2. Aumente os riscos

Um enredo que caminha em equilíbrio não é um enredo que vai prender a atenção dos seus leitores. Use ação, cenários e personagens para mover sua história — inclusive em direções que seus leitores não estavam imaginando. Quanto mais altas as apostas, mais engajados seus leitores provavelmente ficarão.

3. Inclua uma reviravolta

A maioria das melhores histórias baseadas em enredos inclui uma reviravolta na narrativa. Uma ocorrência de enredo inesperado, cheio de reviravoltas, é praticamente uma maneira garantida de manter seu público interessado em sua história — e fazer com que eles falem sobre isso depois também.

4. Destaque a causa e o efeito

As histórias baseadas em enredos não são apenas uma série de eventos que ocorrem um após o outro. Deve haver uma causalidade ligando-os — isto é, isso aconteceu porque aquilo aconteceu, e não isso aconteceu e depois aconteceu isso. É uma diferença sutil, mas importante, e isso tornará sua narrativa muito mais realista e intrigante.

Agora que você já sabe o básico, é hora de escrever. Lembre-se de que você não precisa se comprometer a escrever uma história que é baseada apenas em personagens ou enredo. Sua história baseada em enredo pode (e deve) ter personagens bem desenvolvidos, e muitas das histórias mais adoradas baseadas em personagens também incluem um enredo cativante.

Vamos trabalhar?

Oficina de escrita criativa: comece uma nova história