Pergunte a qualquer aspirante a músico sobre qual instrumento ele gostaria de tocar e, praticamente, 90% deles mostrará um violão ou uma guitarra no canto da sua sala de estar. Guitarras e violões são quase onipresentes em todos os estilos e gêneros musicais. Muitas vezes, a guitarra é o primeiro instrumento que qualquer novo músico procura (ou implora para que seus pais comprem nas férias). Tudo o que você precisa para tocar uma série de músicas populares é um par de acordes básicos e um pouco de ritmo. O que torna a guitarra ainda mais atraente é sua história rica e complexa. Embora algumas das raízes da guitarra sejam pouco conhecidas, outros aspectos da evolução do instrumento provavelmente vão surpreender você. Para que seu apreço por essa importante fonte de música aumente ainda mais, vamos dar uma olhada na história da guitarra.

A história da guitarra

Embora a guitarra tenha uma história extensa e às vezes, complicada, podemos começar a conversar respondendo às seguintes perguntas:

  1. Quem inventou a guitarra?
  2. Quando a guitarra foi inventada?

Responder a essas perguntas aparentemente básicas nos leva a uma estrada que pode ser interessante, mas, ocasionalmente, também tortuosa. Nas seções seguintes deste guia, vamos falar sobre a guitarra elétrica e também sobre o violão. 

Quem inventou a guitarra?

Vamos começar com a guitarra elétrica. Quem construiu e onde a guitarra elétrica foi inventada? A maioria das pessoas concorda que o primeiro exemplo de uma guitarra como a conhecemos hoje foi desenvolvido pela empresa Rickenbacker em 1931. Conhecida como “Frying Pan”, ela foi inicialmente entalhada à mão e construída de forma totalmente artesanal. 

Embora seja um incrível exemplo de engenhosidade, a Frying Pan não foi bem recebida, especialmente no seu início. Não apenas as pessoas estavam em conflito sobre a guitarra ser, ou não, um instrumento de verdade, mas também a era da Grande Depressão fez da Frying Pan um luxo completamente ilógico por anos.

Por outro lado, o violão foi criado por necessidade. Os primeiros exemplos foram construídos por Christian Frederick Martin, nos anos 1930, que inventou a primeira guitarra, que se assemelha aos violões que ainda temos hoje. À medida que a música evoluiu durante o período, os guitarristas começaram a experimentar uma variedade de instrumentos de cordas. Havia apenas um problema: as guitarras da época usavam cordas mais macias que outros instrumentos, como o banjo. Para facilitar a transição entre esses instrumentos, Martin criou uma guitarra que necessitava de cordas de aço. 

As empresas Rickenbacker e C.F Martin foram as inventoras das primeiras guitarras que conhecemos e tocamos hoje. Mas foram essas as primeiras guitarras inventadas? Você provavelmente consegue adivinhar que a resposta a essa pergunta é um “não” categórico.

Quando a guitarra foi inventada?

Novamente, esta é uma pergunta com duas respostas. Vamos começar com a guitarra elétrica.

Embora a Frying Pan de Rickenbacker seja o primeiro exemplo de uma guitarra totalmente elétrica, alguns especialistas argumentam que a primeira guitarra “elétrica” ganhou notoriedade em 1936, quando um guitarrista de jazz chamado Charlie Christian instalou um captador em um violão. 

Assim como a guitarra totalmente elétrica, os violões elétricos ainda são prevalentes na música. São populares em shows ao vivo, especialmente aqueles com bandas completas que, caso contrário, deixariam a guitarra de lado.

Quando se trata de violão, você provavelmente já adivinhou que a guitarra de Martin não foi o primeiro exemplo conhecido na história do instrumento. O primeiro violão da história tinha apenas três cordas e não estava amplamente disponível como os violões que conhecemos hoje. Na verdade, apenas um músico egípcio teve o privilégio de possuir esse instrumento. 

Try the Guitar Yourself

Guitar Fundamentals: Learn Quick With Mike Boyd

Eventos notáveis na história da guitarra

A evolução e a história do violão, e da guitarra elétrica, não terminou no momento em que foram inventados. Vários eventos notáveis ao longo das décadas moldaram não apenas os tons que esperamos de cada instrumento, mas também sua notoriedade em todos os gêneros musicais. 

Embora possamos passar horas falando sobre a história da guitarra, aqui estão alguns dos eventos mais notáveis na linha de tempo deste instrumento, que impulsionaram sua popularidade e mudaram a maneira como os músicos tocam o instrumento.

Violões de 12 cordas ganham uma enorme mudança no design

As versões mais populares dos violões utilizados nos anos 1500 tinham 12 cordas. Você ainda pode encontrar violões e guitarras de 12 cordas em qualquer loja de música atualmente e, em muitos casos, os artistas têm preferência por elas. Mas no início da história do instrumento, os violões de 12 cordas se mostraram muito difíceis de afinar. 

cordas do violão
Fonte: wikimedia
Aqui está um exemplo de um violão de 12 cordas que você pode encontrar em uma loja de música hoje em dia.

Eventualmente, o violão teria uma grande mudança em seu design por necessidade. Nos anos 1600, os músicos começaram a adotar violões mais simples, com quatro ou cinco cordas, que eram muito mais fáceis de manter afinadas e tocar por longos períodos. Mais tarde, nos anos 1800, os fabricantes de violões começaram a elaborar instrumentos que são mais parecidos com aqueles guardados em seu armário atualmente.

Guitarras Gibson se tornam conhecidas

A Gibson é uma das fabricantes de guitarras mais lendárias do planeta. De acordo com a revista Smithsonian, a empresa chamou o músico Alvino Rey para ajudá-los a criar um protótipo de captador. 

guitarra com amplificador
Fonte: wikimedia
Embora a ES-150 feita pela Gibson seja um dos primeiros exemplos de guitarra elétrica, ela ainda é conhecida como uma das melhores guitarras do mundo.

O que a Gibson conseguiu fazer foi um captador com formato hexagonal distinto dos outros, que foi instalado em uma guitarra do tipo archtop com F-hole, conhecida como ES-150. Alguns músicos podem não saber o nome pelo código ES-150, mas a imagem acima ressoa com praticamente todos os guitarristas do planeta. Não demorou muito para que o grande músico de jazz Charlie Christian adotasse o modelo ES-150 como seu principal instrumento, o que fez com que muitos músicos de jazz ainda a considerem a melhor guitarra já produzida.

A Gibson realizou vários “relançamentos” da ES-150 desde que a original foi disponibilizada para o mercado. Elas tendem a ser muito caras e, para muitos músicos, continuam sendo instrumentos desejados que, para serem adquiridos, esvaziariam sua conta bancária. 

B.B. King toca o blues — e revoluciona as técnicas de guitarra

Se você já esteve em uma grande cidade, provavelmente já visitou algum bar que recebeu seu nome em homenagem à música de B.B. King — ou, pelo menos, tenta imitar o período em que sua carreira começou. Isso acontece porque no início dos anos 50, B.B. King começou a mudar a maneira como músicos de todos os gêneros tocavam guitarras acústicas e elétricas. 

BB King
Fonte: wikimedia
B.B. King é amplamente considerado um dos melhores guitarristas de todos os tempos.

De acordo com a Marshall Amplifiers, ele fez duas coisas em particular que transformaram o setor. Primeiro, ele “tremia” algumas notas, distorcendo-as levemente para adicionar um efeito de vibrato único. Ele também dominou um estilo de tocar com “chamada e resposta”, onde um músico toca algo e o outro “responde” tocando, que ainda pode ser encontrado na música hoje em dia. 

Fender Guitars introduz a famigerada Stratocaster

Quando a maioria das pessoas ouve “guitarra elétrica”, elas pensam na Stratocaster.

A Stratocaster (também conhecida como Strat) foi lançada pela empresa Fender nos anos 50 como ferramenta utilitária. De acordo com o site da Fender, ela não era popular entre os músicos no começo. Ao longo do tempo, a Fender lançou a guitarra como concorrente da famosa Les Paul, da Gibson, seu exclusivo sistema de três captadores com switch ganhou seu lugar nos racks de guitarra dos guitarristas mais conhecidos do mundo. Hoje, ela continua sendo um dos equipamentos mais essenciais para qualquer guitarrista que se preze.

A explosão da música pop traz mais fama para a guitarra

Houve uma explosão de criatividade nos anos 60, especialmente no mundo da música popular. 

Paul McCartney e George Harrison
Fonte: wikimedia
Paul McCartney e George Harrison, dos Beatles, em 1964.

Bandas então desconhecidas como os Beatles, de repente, estavam aparecendo no programa Ed Sullivan Show. Artistas solo como Jimi Hendrix estavam reinventando o som do rock. E no centro de toda essa expressão criativa? A guitarra elétrica. 

Como as pessoas gostam de dizer hoje em dia, a música e os tons de guitarra que nasceram durante este período envelheceram muito bem. Os músicos de maior sucesso hoje em dia ainda citam os Beatles e Jimi Hendrix como grandes referências para seu trabalho — e, em muitos casos, esses músicos buscam replicar os sons de guitarra ouvidos nesses discos originais.

Acontece o Woodstock

Em 1969, o festival “Woodstock Music and Art Fair” (mais conhecido somente como Woodstock) aconteceu em uma fazenda ao norte de Nova York. O festival é considerado um dos momentos mais importantes na história da música popular, mas, além disso, a guitarra também foi o centro de uma de suas maiores performances. Novamente, entra Jimi Hendrix.

jimi hendrix
Fonte: Vinylmeister via Flickr Creative Commons
Jimi Hendrix realiza uma das perfomances mais memoráveis de “A Bandeira Estrelada” (o hino dos Estados Unidos).

Embora você talvez não conheça a música de Hendrix, você provavelmente já ouviu sua versão do hino apresentada no Woodstock. Também estamos podemos apostar que você já ouviu um ou dois amigos tentando recriar essa performance com uma guitarra elétrica.

Black Sabbath nos apresenta o Metal

Os exemplos modernos de metal se apresentam de muitas formas. Alguns incluem riffs mais pesados, que são incompreensivelmente rápidos. Outros, tocam riffs complexos em compassos fora do comum, que são, ao mesmo tempo, intelectuais e contagiantes. Todos os estilos de metal evoluíram a partir do trabalho de uma banda: Black Sabbath. 

Fonte: Anthony Catalano via Flickr Creative Commons
Black Sabbath se apresentando nos anos 70.

Em 1971, a banda Black Sabbath lançou “Iron Man”, que é amplamente considerada uma das melhores (e mais influentes) canções da história do metal e da música. O ato deu origem a um novo gênero de música, além disso, “Iron Man” ainda é usada hoje em dia de diversas maneiras. Seria difícil ir a um jogo de futebol universitário sem que você ouvisse o riff icônico ecoando pelo estádio.

Um instrumento intoxicante com uma história única

A guitarra é um instrumento de cordas versátil com uma história profunda que transcende todos os gêneros, estilos e gostos musicais. Todo compositor da história da música já encontrou uma maneira de usar a guitarra, ou instrumentos parecidos com ela — e não temos motivos para acreditar que os músicos vão parar de usar violões e guitarras no estúdio ou em seus shows.

Algumas lições de história podem ser chatas, mas poucos diriam isso sobre a evolução do violão e da guitarra elétrica ao longo das últimas décadas. Além de ser fácil aprender os conceitos básicos quando se é iniciante, as possibilidades do que se pode fazer com uma guitarra são infinitas, o que torna impossível não se encantar com sua história única.

Take Your Guitar Playing to the Next Level

Music Theory 101 For Guitar