Aprender a avaliar a sua arte é uma parte muito importante do seu desenvolvimento como um artista, uma marca ou um empresário.

“Sua carreira artística é um trabalho em tempo integral, e leva tempo para crescer e construir seu negócio”, diz o artista profissional James Corwin em seu curso da Skillshare sobre como precificar sua arte. “Se você quer garantir um meio de vida incrível com a sua arte, então você precisa fazer um esforço incrível”, ele acrescenta, falando não só de seu trabalho, mas da logística de preços.

Então, como você pode determinar o valor da arte? E igualmente importante: quais são os caminhos para precificação de obras de arte de forma a se tornarem mais propensas a venda?

Para ajudar você a descobrir como precificar sua arte, reunimos muitos conselhos úteis sobre como precificar diferentes tipos de arte e comissões. Aqui está o que você precisa saber.

materiais de pintura
Você trabalha bastante para produzir sua arte, então também deve trabalhar muito para precificá-la e vendê-la. 

Quanto devo cobrar pela minha arte?

Entender quais são as práticas recomendadas para precificação de obras de arte é um grande desafio para iniciantes e artistas experientes. E o processo para fazer isso é subjetivo e objetivo ao mesmo tempo, pois deve se alinhar com a sua própria interpretação de quanto vale o seu trabalho, bem como as condições do mercado que impulsionam as vendas.

A forma de precificar suas estampas artísticas, pinturas e outras peças pode não ser sempre fácil, mas também não é ciência aeroespacial. Existem várias fórmulas que você pode usar para decidir qual é o preço que você deve colocar em seu trabalho, e muitos artistas que já desbravaram o caminho antes de você. Use tudo isso como recurso para determinar a precificação da sua obra artística e você vai conseguir encontrar o que é melhor para você — e seus compradores.

Sugestões e fórmulas para precificação de arte

Se você quer saber como pode precificar suas pinturas, então está no lugar certo.

“A lição mais importante vem da percepção de que a maioria de nós ainda está descobrindo como fazer isso”, disse Andrea B. Farina, uma artista especializada em belas-artes e bordados. “Uma pessoa pode parecer muito profissional e experiente, mas, na verdade, também está se perguntando: ‘Estou cobrando o valor correto pelo meu trabalho?’”

A falta de confiança anda de mãos dadas com a construção de um caminho na carreira criativa. A forma como você lida com isso, no entanto, fala muito sobre o sucesso que terá no final — e sim, tudo bem ter dúvidas no início.

Aqui estão algumas das fórmulas usadas por artistas e isso pode ser útil para precificar sua arte.

Como precificar pinturas a óleo

Uma das formas mais comuns de precificar a pintura a óleo e outras obras de belas-artes é o método por polegada quadrada, com ou sem os custos de materiais incluídos.

“Eu sempre precifico minhas pinturas por polegada quadrada”, diz a artista Susie Drucker. “É um valor definido, quer a pintura esteja ou não emoldurada, e independentemente dos meus sentimentos pela peça.”

Essa fórmula funciona assim:

Fórmula da polegada quadrada

  • Multiplique o comprimento da peça pela largura da peça em polegadas para chegar ao número total de polegadas quadradas. Se sua pintura a óleo é de 12 polegadas por 12 polegadas, é 12 x 12, ou um total de 144 polegadas quadradas.
  • Defina um preço por polegada quadrada, por exemplo, USD 3. Aqui seria 144 x 3, com um total de USD 432, que você provavelmente vai arredondar para USD 430.

Fórmula da polegada quadrada + materiais

Se você também quer recuperar os custos dos materiais, incluindo a tela e a moldura, você precisará incluir isso na fórmula.

  • Verifique quanto você gastou com materiais e duplique o valor, pois, caso contrário, você está apenas subsidiando o custo para o comprador. Se você gastou USD 50, transforme para USD 100.
  • O total da peça então será de USD 430 mais USD 100, com um valor total de USD 530.

Cabe a você decidir se vai acrescentar o preço da moldura e outros materiais, mas o método de polegada quadrada é uma ótima maneira de chegar a um valor claro e definido para seu trabalho. E, como foi mencionado por Drucker, é uma ótima maneira de remover da equação o seu apego pessoal à peça.

Como precificar pinturas em aquarela

No site Watercolor Guru, o artista Anthony Pfohl Jr. recomenda a análise de fatores do mercado e sua experiência pessoal ao precificar sua arte. “A arte só vale o que alguém está disposto a pagar por ela; um artista pode dizer que sua obra-prima ‘vale’ USD 10.000, mas se ninguém comprá-la por esse preço, não vale USD 10k”, disse ele.

A sua recomendação para vender pinturas em aquarela é precificar seu trabalho por quanto você pensa que será vendido, não por quanto você quer que seja vendido. Ele recomenda o seguinte processo para precificar aquarelas.

Venda + Levantamento

  • Se você está começando, concentre-se em produzir pinturas em aquarela de tamanho pequeno e médio que você pode vender por valores baixos, por volta de USD 50 a USD 150.
  • Quando você tiver vendido metade do seu estoque, aumente seus preços em 10%.

De uma forma simples, essa fórmula atinge o coração da precificação para iniciantes, que é quanto mais você vender, mais vai valer o seu trabalho. O preço baixo do início e o aumento gradual da tarifa ao longo do tempo incorpora habilidade e demanda no cálculo do preço, em vez de apenas um simples desejo. Quanto mais arte você vender, mais o seu trabalho vai valer, e isso é uma boa notícia para qualquer artista que esteja trabalhando para progredir na carreira.

Como precificar a mídia acrílica e mista

Se a arte é o seu trabalho, então você deve se certificar de que os preços que você vai definir podem se transformar em um meio de vida. Uma boa fórmula para usar com peças de arte acrílica e mídia mista (também é válida para qualquer uma das fórmulas que já mencionamos, para qualquer tipo de arte) é incluir essa variável importante, ao mesmo tempo que você recupera o custo dos materiais.

(Salário por hora x horas gastas) + custo dos materiais

Para esse método de precificação de arte, considere-se um funcionário e pague pelo seu tempo.

  • Determine qual é o seu “valor por hora” como artista. Para a nossa finalidade, vamos dizer USD 25.
  • Descubra quantas horas você gastou no trabalho. Se forem cinco horas, é 25 x 5, ou seja, USD 125.
  • Agora considere os materiais. Se você gastou USD 50, será USD 125 + USD 50, com um valor total de USD 175.

O benefício desse método de precificação de arte é que você pode modificá-lo com base no valor do seu tempo. Se você estiver precificando uma peça particularmente difícil e demorada, o preço final vai refletir isso. (Embora conforme o ponto de vista de Pfohl acima, ainda deve ser correspondente à demanda pelo seu trabalho, pois o preço alto pode não atrair nenhum comprador.)

Outro ponto que você pode considerar é o percentual de lucro que você quer obter. Usando o exemplo acima, você pode adicionar uma margem de lucro de 30% para aumentar o valor total para USD 227,50, e arredondar para USD 230. Mas, novamente, tudo depende de você ter habilidades e experiência necessárias. Se você seguir esse caminho, facilite usando uma calculadora de precificação de arte.

Como precificar sua arte digital

O precificação de impressões para arte digital pode ser um pouco complicado, pois você está usando equipamentos em vez de materiais, e o próprio material entregue pode não ser uma peça tangível.

A melhor forma de precificação de arte digital provavelmente vai ser usando a fórmula acima, deixando os custos de materiais em favor da margem de lucro e das condições do mercado.

(Salário por hora × horas gastas) + margem de lucro

  • Comece com seu valor por hora desejado. Para esse caso, vamos dizer USD 40 por hora.
  • Multiplique isso por quanto tempo você gastou no trabalho. Se você levou cinco horas, é 40 x 5, um valor total de USD 200.
  • Multiplique pela margem de lucro desejada. Se é 15%, é [200 x .15) + 200], com um valor total de USD 230.

Agora é aqui que as condições de mercado entram em jogo. O tipo de arte digital que você está criando, o campo em que você está trabalhando e o tipo de comprador que deseja alcançar vão afetar o preço total. Em vez de uma fórmula predefinida, pode ajudar analisar quanto os seus concorrentes estão cobrando pelo trabalho em comparação com o que você quer precificar — e encontrar um valor satisfatório.

Como precificar suas comissões de arte

Valores de comissão geralmente têm um padrão diferente do preço para trabalhos concluídos. Você tem um comprador definido e um projeto predeterminado, além de uma margem maior em sua estrutura de cobrança, pois a demanda já existe.

Artista e professor Melissa Dinwiddie tem um sábio conselho para dar sobre valores de comissão de arte, em uma postagem no site The Abundant Artist: “Se vocé gosta do que faço, é isso que eu cobro. Se você não quiser pagar, não precisa comprar. Ponto.”

Dinwiddie diz que permanecer firme em seus valores de comissão é fundamental para se valorizar como artista e empresária, além de ajudar a evitar trabalhar com clientes descontentes.

Para que isso funcione, prepare uma tabela de preços de comissão que você possa entregar aos clientes potenciais quando perguntarem sobre suas taxas. Dessa forma, você estabelece os preços de comissão e não precisa fazer contas em todos os pedidos. Quanto aos preços, experimente uma das fórmulas acima e depois ajuste se necessário.

A prática leva à perfeição, e isso se aplica aos seus preços, bem como à sua arte. Quanto mais você fizer isso, mais natural será e mais você poderá cobrar também. Você só tem a ganhar!

Está a fim de vender mais arte?

O guia criativo para vender arte — com confiança