Todo mundo se lembra dos livros que amava quando criança, principalmente das famosas ilustrações de livros infantis que os davam vida. Eles podem trabalhar com diferentes meios e estilos de ilustrações de livros infantis e em diferentes tipos de histórias, mas os ilustradores famosos sempre conseguem causar uma impressão duradoura nos pequenos leitores — e, às vezes, nos grandes também!

Se você está em busca de uma nova coletânea de livros para uma criança especial em sua vida ou quer aprender a fazer ilustrações infantis, aqui estão 15 ilustradores de histórias que amamos e que você precisa conhecer.

1. Leo Lionni

Screen Shot 2020-12-21 at 4.22.28 PM.png

Leo Lionni é um autor e ilustrador aclamado pela crítica, que passou por diferentes cargos em arte, publicidade e design nos Países Baixos, Estados Unidos e Itália, antes de se tornar mundialmente famoso por sua produtiva e bem-sucedida carreira em livros infantis. Começando uma carreira que durou quase quatro décadas aos 50 anos de idade, Leo Lionni escreveu e ilustrou mais de 40 títulos populares, dentre os quais receberam menção honrosa no prêmio Caldecott: Inch by Inch, Frederico, Swimmy e Alex e o Ratinho de Corda. Muitos de seus livros foram traduzidos para vários idiomas e a maioria das obras continua em circulação até hoje.

O estilo marcante das ilustrações infantis de Lionni é caracterizado pelo uso de colagem, pelas ricas texturas, tons, matizes e divertidas formas geométricas que usava para contar suas fábulas sobre animais, pássaros e insetos antropomorfizados. De acordo com seu obituário no New York Times, Lionni começou a usar colagem em uma tentativa de manter seus netos entretidos enquanto os acompanhava em uma longa viagem de trem. Como estava sem seus materiais artísticos de costume, ele fez recortes de uma revista Life Magazine e criou formas coloridas para ilustrar sua história. As crianças prestaram atenção imediatamente e, tempos depois, Lionni se baseou naquela experiência para anunciar seu primeiro livro, Little Blue and Little Yellow. Os resultados são algumas das melhores ilustrações de livros infantis disponíveis.

2. Vashti Harrison

Screen Shot 2020-12-21 at 4.23.42 PM.png

Vashti Harrison é uma autora, ilustradora e cineasta multi-talentosa, cujo primeiro livro infantil, Little Leaders: Bold Women in Black History, se tornou best-seller do New York Times quando foi publicado em 2017. Baseado em posts nas redes sociais que Harrison havia criado para celebrar o Mês da História Negra, Little Leaders celebra 40 mulheres afro-americanas que marcaram época, apresentando suas histórias às crianças e retratando cada uma com um estilo de ilustração meigo e acessível.

Harrison disse que retratou cada mulher com um estilo de ilustração particularmente estilizado, porque era importante para ela mostrar que “a ousadia e a coragem podem vir em diferentes formas e tamanhos”. Ela ressaltou que desenhou as mulheres com os olhos fechados para sugerir que a liderança “também pode vir de maneira quieta, tímida ou introvertida”. Em 2018, ela lançou um livro em sequência, Little Dreamers: Visionary Women Around the World.

3. P.D. Eastman

Screen Shot 2020-12-21 at 4.25.10 PM.png

O autor P.D. Eastman, um dos ilustradores de livros ilustrados mais adorados, trabalhou na Walt Disney Productions, na unidade de animação da Warner Brothers e na United Productions of America em projetos como “Mr. Magoo”, antes de dedicar sua vida à escrita e à ilustração de livros infantis clássicos. Sua carreira literária começou de fato após ter sido designado a uma unidade do exército liderada por Theodor Geisel (Dr. Seuss), famoso autor que posteriormente o convidou para ajudar a escrever obras com ele na Random House. Lá, Eastman escreveu e ilustrou dezenas de livros e também concedeu ilustrações para uma série de obras de outros autores.

O estilo colorido e caricato de P.D. Eastman colocou suas ilustrações dentre as mais adoradas e conhecidas de todos os tempos. Suas obras, como Go Dog Go, Are You My Mother?, The Best Nest e Sam and the Firefly, são consideradas clássicos do gênero. Até hoje, a Random House já vendeu mais de 30 milhões de cópias dos livros de Eastman em todo o mundo.

4. Mitsumasa Anno

Screen Shot 2020-12-21 at 4.26.07 PM.png

Mitsumasa Anno é um autor e ilustrador japonês de livros infantis, famoso por contar histórias em livros com pouco ou nenhum texto. Seus livros contam com obras de arte impressionantes para retratar não só as histórias dos personagens, como também sofisticados conceitos matemáticos e científicos, piadas e ilusões de ótica, e a paixão do autor por viajar e descobrir novas culturas. Ele criou mais de 35 livros infantis populares, incluindo Upside Downers, Anno’s Journey, Anno’s Counting House, Anno’s Magic Seeds e muito mais.

As ilustrações altamente detalhadas de Anno são feitas principalmente a caneta, tinta e aquarela, mas às vezes também em xilogravura e colagem. Como seu trabalho contém truques visuais, ilusões, piadas e referências matemáticas, ele é frequente e devidamente comparado a M.C. Escher. Em 1984, ele recebeu o prêmio Hans Christian Andersen, a maior homenagem por conjunto da obra da área, em reconhecimento ao seu “[dom] único de se comunicar com ambos o Oriente e o Ocidente” e às suas importantes e duradouras contribuições à ilustração e à literatura infantis.

5. Patricia Polacco

Screen Shot 2020-12-21 at 4.27.22 PM.png

A renomada artista Patricia Polacco escreveu e ilustrou mais de 115 livros para crianças, incluindo The Keeping Quilt, Thunder Cake, The Blessing Cup e Rechenka’s Eggs. Quando criança na escola, Polacco sofria de dislexia não diagnosticada e foi analfabeta quase até os 14 anos. Como uma maneira de lidar com seus desafios escolares e sociais, ela desenvolveu cedo seu interesse por desenho, pintura e escultura, e mais tarde se graduou em belas-artes e fez doutorado em história da arte. Embora Polacco tenha começado a escrever livros infantis depois dos 40 anos, ela se baseia em memórias da infância para inspirar vários de seus livros. Como cresceu em uma família grande de imigrantes, ela considera que sua propensão a contar histórias deriva de suas origens culturais. Personagens baseadas em sua amada avó aparecem de forma proeminente em muitos de seus títulos mais populares.

Polacco usa colagem em algumas de suas ilustrações, mas prefere desenhos suaves em grafite e bico de pena. Os traços faciais e cenas sombrias normalmente são feitas em escala de cinza e com linhas esboçadas, enquanto as cores planas e saturadas são usadas com moderação para demarcar objetos importantes, personagens e situações alegres.

6. Christian Robinson

Screen Shot 2020-12-21 at 4.28.26 PM.png

Christian Robinson é animador e um dos ilustradores de histórias que colaborou com a The Sesame Street Workshop e a Pixar Animation Studios e criou artes para vários livros ilustrados nos últimos anos. Suas lindas ilustrações para o livro Last Stop on Market Street, vencedor do prêmio Newbery com autoria de Matt de la Peña, lhe renderam aclamação da crítica quando foi publicado em 2016. Em uma resenha daquele ano, o School Library Journal disse que, dentre outras qualidades cativantes, “os desenhos geométricos radiantes e a representação autêntica, rica e esclarecedora de uma paisagem urbana diversa” do livro o tornaram um verdadeiro destaque entre as ilustrações clássicas de livros infantis.

Graduado pelo California Institute of the Arts, Robinson diz que se “diverte mais experimentando e testando diversos tipos de meios e técnicas”. Em The Smallest Girl in the Smallest Grade de Justin Roberts, ele trabalhou com lápis de cor, ao mesmo tempo que criou os estilos de ilustração infantil para Leo: a Ghost Story de Mac Barnett usando um mix de colagem e tinta.

7. Erin Stead

Screen Shot 2020-12-21 at 4.32.22 PM.png

Erin Stead é a aclamada ilustradora por trás de A Sick Day for Amos McGee, Bear Has a Story to Tell, And Then It’s Spring e If You Want to See a Whale, entre outros. Ela vive em Ann Arbor, Michigan, e frequentemente trabalha com seu marido Phillip Stead, autor e ilustrador de livros infantis, e diz que a paisagem de seu estado natal é uma de suas maiores influências criativas.

As ilustrações únicas e famosas de livros infantis de Stead são criadas através de um processo complexo de várias etapas que envolve esboços, xilogravura e a adição de mais linhas de desenho como passo final de acabamento. Embora diga ter “entrado na ilustração um pouco relutante” por se sentir, de início, intimidada pela perspectiva de trabalhar com ilustração infantil, sua arte maravilhosa inspirou milhões de leitores e lhe rendeu o prêmio Caldecott de melhor ilustração de livros infantis em 2011.

8. Tomie DePaola

Screen Shot 2020-12-21 at 4.33.38 PM.png

Um dos ilustradores mais famosos do mundo é o artista e autor Tomie DePaola, que escreveu e/ou ilustrou mais de 260 livros ao longo dos últimos 50 anos. Seus títulos mais populares incluem Strega Nona, Fin M’Coul, Jamie O’ Rourke and the Big Potato, The Clown of God, entre outros. Até hoje, quase 25 milhões de cópias de seus livros foram vendidas, e em 2011 foi premiado com o Children’s Literature Legacy Award por suas extensas contribuições ao gênero.

DePaola diz que grande parte de seus trabalhos recentes foram criados com canetas, lápis, borrachas e tinta acrílica, mas independente do meio, quase todas as suas ilustrações evocam seu estilo pessoal amigável e folclórico. Ele retrata os personagens de maneira plana e gráfica, com linhas pesadas e tons terrosos suaves. Texturas de cabelo, dobras no tecido e paisagens também são feitas com contorno, o que confere consistência marcante à sua obra, apesar de seu vasto volume de produção. Ele conquistou seu merecido lugar entre os venerados ilustradores de livros do nosso tempo.

9. Brigette Barrager

Screen Shot 2020-12-21 at 4.34.31 PM.png

Brigette Barrager é a ilustradora da aclamada série Uni the Unicorn (escrita por Amy Krause Rosenthal). Seus desenhos são ricos e caprichosos, e transportam crianças e adultos ao mundo fantástico dos unicórnios, mas se mantêm realistas em sua representação de crianças. Ela mistura estilos e se arrisca em detalhes maravilhosos, então suas ilustrações são únicas e em camadas. Barrager usa cores livremente e emprega a teoria de cores e a roda de cores para extrair as emoções desejadas, que se fundem com o texto e iluminam as emoções dos personagens.

10. Richard Scarry

Screen Shot 2020-12-21 at 4.35.58 PM.png

As ilustrações de Richard Scarry são pura felicidade. Seus animais engraçados e veículos excêntricos — como em Cars and Trucks and Things That Go — deixam adultos e crianças entretidos por horas, analisando as páginas para achar novos detalhes e humor escondido nas recheadas e coloridas cenas. Scarry foi um produtivo escritor e ilustrador, com mais de 300 livros publicados, e alguns de seus personagens e lugares são clássicos atemporais conhecidos pelas crianças (Lowly Worm, Huckle the Pig, os detetives atrapalhados Sam e Dudley, e o cenário em muitos de seus livros, Busytown).

Os desenhos de Scarry não favorecem públicos mais jovens, mas valorizam as mentes promissoras; ele inclui detalhes como encanamentos bem desenhados embaixo da rua, tomadas e os fios que as fazem funcionar, moinhos de papel com todas as suas partes móveis (especialmente em What Do People Do All Day). As crianças aprendem sobre o mundo natural e artificial em que vivem enquanto desfrutam da diversão pura dos mundos criados por Scarry, povoados por animais engraçados.

11. Chris Van Allsburg

Screen Shot 2020-12-21 at 4.36.57 PM.png

Os desenhos e pinturas exuberantes e suaves de Chris Van Allsburg (que às vezes são feitos em escala de cinza, como em Jumanji) não ofuscam a excelente escrita que os acompanha. Seus livros se tornaram extremamente populares, principalmente O Expresso Polar, que de tão famoso foi adaptado para um filme de grande sucesso (Jumanji também foi transformado em um filme aclamado).

As ilustrações de Van Allsburg são sutis e escuras, porém extraordinariamente detalhadas, retratando as emoções das crianças de forma curiosa, pura e triunfante. Seus personagens são inteiramente formados quando chegam às páginas, com sentimentos complexos representados em expressões faciais realistas que iluminam o texto em vez de ofuscá-lo. Ele recebeu duas Medalhas Caldecott por seu trabalho, que não é chamativo como em muitos livros infantis — o poder silencioso de suas ilustrações muitas vezes fala mais alto que a cor e o brilho empregados por outros ilustradores de livros infantis.

12. Sven Nordqvist

Screen Shot 2020-12-21 at 4.37.55 PM.png

Sven Nordqvist é um autor e ilustrador sueco, cuja série sobre um senhor chamado Pettson que mora no campo com seu gato falante, Findus, é completamente encantadora para crianças e cuidadores. A série é muito popular na Alemanha, mas as traduções para o inglês são excelentes, e as ilustrações conferem simpatia e ternura à história, gerando uma experiência totalmente imersiva.

Nenhum detalhe é poupado nas ilustrações sutis e convidativas de Nordqvist, que retratam uma pequena e completa vida com todos os seus divertidos solavancos e tropeços. As expressões faciais realistas, sombrias e, por vezes, engraçadas trazem plenitude e delicadeza aos personagens, cujas divertidas aventuras nem sempre se desenrolam da maneira prevista. O brilhantismo de Nordqvist se percebe por sua maneira divertida e comovente de expressar pequenos momentos em grandes páginas.

13. Dan Santat

Screen Shot 2020-12-21 at 4.38.51 PM.png

Dan Santat é uma estrela em ascensão no mundo dos autores e ilustradores. Seu adorável encantador livro The Adventures of Beekle: The Unimaginary Friend, de 2015, recebeu a Medalha Caldecott, e, atualmente, ele está produzindo mais obras excelentes que transcendem os limites tradicionais das ilustrações de livros infantis.

A imaginação de Santat se concretiza nas páginas, dando vida a criaturas totalmente novas com pensamentos e sentimentos completamente identificáveis. Ele usa cores e formas para atrair o senso de admiração das crianças; em Beekle, uma árvore se estende por duas páginas, e na ponta de cada galho há uma pequena estrela. Os adultos podem pensar que isso não é realista, mas as crianças enxergam mágica em suas ilustrações e se identificam mais profundamente com a história pela fantasia de seus desenhos.

14. Nicole Rubel

Screen Shot 2020-12-21 at 4.39.50 PM.png

Apesar de não ser tão famosa, as ilustrações de Nicole Rubel são conhecidas pela maioria das famílias. Ela é conhecida por ilustrar a clássica série infantil Rotten Ralph, que inclui cerca de 20 livros; ela também fez a arte de mais de 20 livros infantis. O estilo de Rubel é incrivelmente engraçado.

As expressões faciais de Rotten Ralph e sua dona, Sarah, transmitem mais profundidade do que a história inexpressiva descreve, o que traz ao leitor a sensação de fazer parte de uma piada interna com os personagens. Além disso, as roupas que ela desenha para Sarah e sua família são extravagantes e cômicas por si só, dando a impressão de que a família normal e séria retratada no texto não é exatamente como aparenta ser. As ilustrações de Rubel trazem camadas de curiosidade para a série Rotten Ralph, por isso, não é de se admirar que ela tenha recebido inúmeros prêmios por seu trabalho.

15. William Steig

Screen Shot 2020-12-21 at 4.40.52 PM.png

A obra de William Steig é vasta e diversa. Ele escreveu e ilustrou clássicos infantis como Doctor De Soto, Sylvester and the Magic Pebble, CDB, Gorky Rises e Amos & Boris. Ele também escreveu o livro que inspirou a série Shrek! da DreamWorks. Ele foi nomeado ao prêmio Hans Christian Andersen para ilustradores em 1982. 

As ilustrações de Steig são bem simples e não estilizadas; elas são acessíveis às crianças porque se assemelham a algo que elas próprias poderiam desenhar com um pouco de prática. As linhas nem sempre são retas e os círculos são trêmulos; as marcas de tinta são rabiscadas em certos lugares. O encanto de Steig como ilustrador é dar vida à humanidade de seus personagens através de sua arte perfeitamente imperfeita. A mágica contida em seus livros é desenhada de forma evidente, estimulando a possibilidade da magia cotidiana nas mentes das crianças.

Estes ilustradores inspiram você?

Ilustração de livros infantis: descubra seu estilo

Perguntas frequentes sobre ilustradores de livros infantis

O que compõe uma boa ilustração de livros infantis?

Como em todas as atividades artísticas, não há apenas uma maneira de ser ilustrador de livros infantis. Os melhores ilustradores entrelaçam sua arte com o texto dos livros de maneira inteligente, cuidadosa, engraçada e comovente, mas há muitas variações desse princípio. Algumas ilustrações acompanham a história de perto, dando vida às palavras. Outros vão além do texto para representar os personagens e cenários em maior detalhe ou com mais nuance (e até humor) do que o autor proporciona. Outros ilustradores de sucesso seguem o caminho minimalista, retratando apenas uma pequena parte do texto contido em cada página, para que o leitor se concentre naquele conceito, momento ou detalhe enquanto lê as palavras.

Ilustradores de sucesso trazem alegria e vivacidade às páginas—a habilidade de ilustrar o encanto da obra é fundamental para se destacar. Demonstrar emoção através da arte também é crucial, seja de forma sutil, comovente, ousada, corajosa, cômica ou hilária. As crianças se identificam mais com desenhos que dialoguem com a maneira brilhante em que suas jovens mentes funcionam, então os ilustradores que alcançarem esse feito terão mais sucesso.

A parte mais importante da ilustração de livros infantis é trazer alegria às páginas.
A parte mais importante da ilustração de livros infantis é trazer alegria às páginas.

Qual meio é utilizado pelos ilustradores de livros infantis? 

A moldura das ilustrações de livros é, obviamente, a página impressa, mas há uma ampla variedade de meios que os ilustradores podem usar. Eric Carle, por exemplo, sobrepõe pedaços de papel colorido rasgados para fazer suas imagens incrivelmente bonitas. Muitos ilustradores de livros infantis usam tinta aquarela, giz pastel, tinta acrílica e a óleo ou caneta tinteiro preta, pois esses materiais criam imagens suaves e agradáveis. 

Outros usam softwares como o Procreate para desenhar imagens digitais modernas e descoladas. Já outros—como o incomparável Mo Willems de Elephant and Piggy fame—usam um estilo de histórias em quadrinhos com traços e balões de pensamento para dar vida ao texto.

Quanto os ilustradores recebem por um livro infantil?

O valor por livro varia, é claro, mas em geral os ilustradores ganham de USD 8.000 a 12.000 por livro. O valor pode ser menor ou maior dependendo de trabalhos anteriores, prêmios recebidos e o renome do ilustrador. Além do valor inicial, eles geralmente recebem de 3,5% a 6% dos royalties das vendas. 

Como em qualquer carreira, mais experiência (mais publicações) significa um potencial de ganho mais elevado, então um ilustrador estabelecido terá mais facilidade de encontrar trabalhos bem-pagos. Pode ser difícil se inserir no mercado, e muitos ilustradores têm trabalhos paralelos para se sustentar enquanto buscam oportunidades para ilustrar livros infantis.

Comece hoje mesmo sua carreira como ilustrador

Como ilustrar um livro infantil: desenho de personagens

Escrito por:

Rachel Gorman